Telefônica e ElevenPaths apresentaram sua oferta de cibersegurança para a Internet das Coisas no MWC16

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016



Telefônica e a ElevenPaths apresentam no Mobile World Congress 2016 a primeira tecnologia para a detectar e analisar ameaças de Segurança em IoT

No Mobile World Congress de 2016 (#MWC16) que tem início no próximo dia 22 de fevereiro, a Telefônica e a ElevenPaths apresentaram a primeira tecnologia do mercado pensada para fazer frente aos ciberataques no mundo da Internet das Coisas (IoT). Se trata de Faast, a conhecida tecnologia desenvolvida pela companhia e especializada na detecção e analise de ameaças de segurança das organizações, baseada no pentesting persistente, que inclui agora a detecção das vulnerabilidades no âmbito de IoT.

Desta forma, Faast não só se converte na primeira solução deste tipo, como também permite as empresas e organizações contar com uma solução integral de ciberseguridad que as protege de ameaças tanto para os dispositivos tradicionais conectados a seus sistemas como de outro próprio de IoT como webcams, impressoras, routers, sistemas de videoconferências ou TVs conectados a sua rede corporativa.

Com as novas funcionalidades que incorpora Faast, as companhias poderão monitorar de forma constante os dispositivos IoT da organização, graças a aplicação de técnicas de ataque reais, o que permitirá as empresas fortalecer sua rede e neutralizar estes ataques no futuro. Uma vez identificados os dispositivos, a tecnologia detecta as vulnerabilidades presentes. Falhas como debilidade no processo de autenticação ou autorização, serviços de redes inseguros ou falhas na criptografia de transporte das informações. O usuário pode gerenciar esta e outras vulnerabilidades próprias de todos os dispositivos IoT através do portal online Vamps.

“As auditorias periódicas tradicionais de segurança já não fazem mais sentido por que as alterações das infra estruturas são constantes, como também a aparição de vulnerabilidades ou a quantidade de patches que se aplicam diariamente”, destaca Chema Alonso, CEO de ElevenPaths.
“A evolução do Vamps e Faast em relação ao mundo IoT permitirá as empresas controlar o Shadow IT e o Shadow IoT de forma continua pois conta com um sistema de pentesting persistente e gestão de vulnerabilidades que permitirá descobrir rapidamente os novos dispositivos conectados e os “bugs” que possuem, reduzindo assim o tempo de exposição dos dispositivos a estas ameaças”.

O tamanho do fenômeno IoT em uma sociedade hiperconectada está expondo as empresas a perigos até agora desconhecidos, daí a importância de uma detecção antecipada das ameaças de segurança que representam os dispositivos IoT. Essa é uma das conclusões do informe “Alcance, escala y riscos sem precedentes: assegura a Internet das Coisas” recentemente apresentado pela ElevenPaths juntamente com a área de IoT da Telefônica e alguns colaborados, associações e empresas que trabalham neste âmbito como a SIGFOX, o IoT Foundation e a Kaspersky Lab.

A nova capacidade de análise do Faast sobre IoT vem complementar as diferentes soluções de segurança para IoT que a Telefônica oferece, assim como o Trusted Public Key Infrastructure, que permite identificar e autenticar os dispositivos IoT conectados à rede, o Security Monitoring que detecta comportamentos anômalos dos dispositivos IoT baseando-se em seu tráfego de rede e, o CyberThreats com a capacidade de detectar e identificar o “modus operandi” dos cibercriminosos e as técnicas utilizadas nos ataques contra as infraestruturas de IoT.

*Pode te interessar também:

Para mais informações
elevenpaths.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário